sintomas
Os seguintes sintomas indiciam a presença de DVC, particularmente se forem agravados pelo calor ou ao longo do dia e aliviados com a elevação e/ou descanso dos membros:
Sensação de pernas cansadas
Dor nas pernas
Sensação de pernas pesadas
Comichão
Pés e tornozelos inchados
Dormência nas pernas
Cãibras nocturnas
Se tem alguns destes sintomas ou acredita que sofre de DVC, consulte o seu médico.
Quanto mais depressa actuar, melhor, pois os sintomas de hoje podem ser as complicações de amanhã.
Dos sintomas aos sinais visíveis
Numa fase inicial da doença, poderá não se observar qualquer alteração nas pernas, embora possam já existir sintomas. Com a evolução da patologia, surgem as telangiectasias (“derrames”) e as varizes. As varizes podem estar associadas a complicações potencialmente graves como tromboflebites, que podem, no limite, evoluir para uma embolia pulmonar ou ainda situações de hemorragia por rotura de uma variz.
É muito frequente, com o calor ou com o permanecer muito tempo de pé ou sentado, que apareça o edema venoso, que é um inchaço na perna e que se concentra, por regra, na região do tornozelo, podendo envolver a parte superior do pé; é doloroso e incapacitante; agrava-se ao fim do dia e tende a diminuir com o descanso durante a noite. Com o tempo pode tornar-se crónico.
Em fases mais adiantadas, para além do edema, poderão advir alterações da coloração da pele (dermatite de estase e lipodermatosclerose – a pele vai progressivamente ficar mais escura e dura, sendo que esta situação pode favorecer o aparecimento de infecções da pele, conhecidas por erisipela) e mesmo úlcera venosa activa ou cicatrizada.
Consulte o seu médico. Quanto mais depressa actuar, melhor, pois os sintomas
de hoje podem ser as complicações de amanhã

Conselhos